Suspeito de abusar, engravidar e obrigar menina de 13 anos a abortar é preso no interior do Acre

  • 14/06/2024
(Foto: Reprodução)
Justiça determinou a prisão do servidor da Saúde de Porto Walter no final da tarde desta sexta-feira (14). Vítima relatou à polícia que foi obrigada a tomar abortivos e deixou o feto em um quintal. Feto foi achado por moradores no último dia 1º. Suspeito foi preso em Porto Walter no início da noite desta sexta-feira (14) Arquivo pessoal O servidor da Saúde de Porto Walter, interior do Acre, suspeito de abusar, engravidar e obrigar uma menina de 13 anos a abortar, foi preso no início da noite desta sexta-feira (14). A vítima afirmou, em depoimento à Polícia Civil, que foi obrigada a tomar medicamentos abortivos e, posteriormente, a jogar o feto em um quintal no último dia 1º. O g1 apurou que o servidor não resistiu à prisão e foi levado para a delegacia da cidade por policiais civis e militares. O delegado responsável pelo caso, José Obetâneo dos Santos, disse que a transferência do suspeito para Cruzeiro do Sul deve ser providenciada pelos policiais. A prisão foi determinada pela Justiça no final da tarde desta sexta. A identidade do suspeito não foi divulgada pela polícia para proteger a identidade da vítima. Investigações A vítima indicou o suspeito e contou que foi induzida a tomar remédios abortivos em depoimento à polícia na última sexta (7). O suspeito que tem mais de 40 anos e foi ouvido pela Polícia Civil na última segunda-feira (10). Em depoimento, o homem negou as acusações. "Foi identificado que ali [na região onde o feto foi encontrado] havia uma adolescente que poderia ser a pessoa que abortou. A polícia conversou com ela, que foi ouvida na delegacia", explicou o delegado. LEIA MAIS: Moradores acham feto abandonado em quintal de casa no interior do Acre; polícia tenta identificar mãe Câmara aprova urgência de votação de projeto que equipara aborto após 22 semanas de gravidez ao crime de homicídio 'Uma matéria dessa natureza jamais iria direto ao plenário do Senado', diz Pacheco sobre texto que equipara aborto a homicídio Mulher estuprada que realizar aborto pode ter pena maior que estuprador, prevê projeto Ainda segundo o delegado, a vítima contou ao suspeito que estava grávida . O homem comprou os remédios e entregou à vítima. O aborto ocorreu dentro do banheiro de casa e, de acordo com a polícia, a menina disse que não sabia o que fazer e jogou no quintal de uma casa próxima. "A princípio, a vítima desse estupro de vulnerável falou que teve um relacionamento com o indivíduo e engravidou. Quando ele tomou conhecimento, segundo ela, comprou os abortivos e induziu que ela praticasse o aborto. Os abortivos teriam sido dados pelo pretenso autor do delito, que teria falado para ela ingerir", acrescentou. Menina estava no 6º mês A vítima disse à polícia que estava no sexto mês de gestação. Ainda conforme a polícia, os pais da menina afirmaram que não sabiam da gravidez. Eles também foram ouvidos na delegacia da cidade. "Identificamos que ele [suspeito] havia feito um PIX para ela de R$ 50 e a suspeita ficou muito mais forte. Quando questionado sobre esse dinheiro, ele falou que mandou o dinheiro para ela comprar alimentos, que estava passando por dificuldades. Ela negou isso. Disse que ele deu o dinheiro e gastou com o que quis", complementou. Ainda segundo o delegado, o inquérito foi instaurado e o homem pode ser acusado de dois crimes: estupro de vulnerável e indução ao aborto. "Ele nega a autoria dos delitos. Eu digo delitos porque tem o estupro de vulnerável e o aborto. Nós agora estamos concluindo o inquérito para remeter para o Poder Judiciário. O suspeito nega tudo, nega absolutamente tudo", diz ele. Hospital de Porto Walter não tem estrutura para fazer curetagem; feto foi levado para o local, pois a cidade não tem IML Arquivo pessoal Vítima teve infecção A menina foi levada para a Unidade Mista de Saúde de Porto Walter pelos policiais para exames médicos na quarta-feira (12). Segundo o gerente-geral da unidade hospitalar, Erasmo Oliveira Sales, a menina reclamou de dor na barriga e apresentou um quadro de infecção. Ela ficou internada no hospital até essa quinta (13), quando foi retirada pelos pais. "Os policiais levaram ela lá, o médico atendeu e manteve ela internada. Foi solicitada a transferência dela para Cruzeiro do Sul [cidade vizinha], só que a família e outras pessoas retiraram ela", argumentou. O gerente informou que o pai da vítima assinou um termo de liberação. Sales ressaltou que tinha sido feita a solicitação de transferência da adolescente e outros pacientes para o Tratamento Fora de Domicílio (TFD). "Nesse caso, quando o avião veio, só foi o outro paciente. Segundo informações, estão com ela em uma casa, não temos mais notícias dela e não sabemos o estado dela", lamentou. A Polícia Civil confirmou que foi feito o pedido de exame de conjunção carnal na vítima. Contudo, o médico da unidade não seria habilitado a fazer o procedimento. "Ela ia para Cruzeiro para passar por uma perícia médica, pedimos a transferência, mas os familiares não quiseram", destacou o gerente-geral. Duas meninas são resgatadas de abusos feitos pelo próprio pai em Mâncio Lima Reveja os telejornais do Acre

FONTE: https://g1.globo.com/ac/acre/noticia/2024/06/14/suspeito-de-abusar-engravidar-e-obrigar-menina-de-13-anos-a-abortar-e-preso-no-interior-do-acre.ghtml


#Compartilhe

Aplicativos


Locutor no Ar

Peça Sua Música

No momento todos os nossos apresentadores estão offline, tente novamente mais tarde, obrigado!

Top 5

top1
1. Raridade

Anderson Freire

top2
2. Advogado Fiel

Bruna Karla

top3
3. Casa do pai

Aline Barros

top4
4. Acalma o meu coração

Anderson Freire

top5
5. Ressuscita-me

Aline Barros

Anunciantes